O gato e o bolo!

23 fev

Minha  avó era uma “boleira de mão cheia”! Fazia incríveis bolos de noiva em uma época em que o único recurso de confeitaria disponível era o talento.  Além do próprio, ela teve a sorte de contar também com o talento do meu avô, que nas horas vagas dava forma as assadeiras idealizadas por ela.

Mesmo tendo esta vantagem competitiva de fazer babar o Sr. Michael Porter, nunca cobrou por um bolo! Eles eram dados de presente a noivas, que em muitas vezes, nunca poderiam pagar por eles.

Apesar de tudo, foi com um simples bolo de fubá que minha avó fez sua maior conquista: Charles, o gato!

Preto, selvagem e resoluto a jamais se deixar vestir com o casaco da Barbie, só voltava mais cedo para casa quando havia bolo de fubá. Bastava um descuido e lá estava ele,  se refestelando com o bolo ainda quente.

Da mesa os bolos passaram a esfriar em cima do armário, e do armário foram parar sobre a geladeira,  mas parecia não haver altura suficiente para conter a astucia e gula do felino…

Um dia, chegamos em casa e ouvimos os miados: sobre a máquina de lavar roupas choramingava o gato, olhar vidrado no varal mais alto, que guardava inatingível, o bolo de fubá que esfriava.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: